segunda-feira, 10 de maio de 2010

Esperando


   Vivo esperando que algo mágico aconteça. Não sei ao certo o que é, só sei que espero que isso venha. À mercê de um mundo tão nu e cruel, parece sempre faltar algo dentro do nosso peito, algo que não seja feito de concreto, armas ou rotinas; mas sim, algo feito de divindade, liberdade e amor.
   Deito para dormir todos os dias, na esperança de que o amanhã será diferente, muito mais do que já foi até o hoje, na esperança de que ele trará algo excitantemente novo para esta reles vida mortal. Assim sendo, fecho os olhos e sonho coisas aleatórias e estranhas, mas que fazem sentido para mim. Alguém muito sábio disse que os sonhos são o espelho da alma.
   E é exatamente por isso que devemos atentar para as coisas pequenas da vida. Para o nascer do sol, para o brilho da estrelas, para o riso de um bebê e o farfalhar das folhas de uma árvore. São nessas coisas que nossas almas devem se refletir, mostrar-se. Precisamos saber e sentir que, além de toda confusão do mundo, há algo que nos pode trazer a fantasia, e desta vez não falo de livros ou filmes, falo da trascedência deles, algum tipo de evolução humana, que muitos nunca nem pararam para pensar. e na qual outros tantos desacreditam. Não eu.
  No dia que realmente pararmos para notar as belezas pequenas [e escondidas] deste mundo, compreenderemos a beleza de Deus, E quem sabe, acabaremos olhando para o lado e achando aquele pedaço que nos falta no peito. Assim espero que aconteça...

3 comentários:

  1. Bruna obrigada pelas palavras deixadas em meu espelho... e deixar de esperar jamais! esperar o inimaginável, o que se sonha, o que se quer, o surpreendente, mas esperar sempre!

    ResponderExcluir
  2. E, com certeza, essa esperança que fará cada dia trazer novos detalhes que farão toda a diferença.

    Ótimo texto, parabéns!

    ResponderExcluir